Poiesis de Regina Mello

... a verdade pela arte!

terça-feira, 24 de outubro de 2017






Saiu do lugar
Transportou as cores
Construiu um elefante
Pendurou bolhas de sabão
Multiplicou saberes
Limpou a terra com a água do rio
Mergulhou na aquarela
Chegou lapidada
Em verde tom de esmeralda



Regina Mello set2017




sábado, 3 de junho de 2017

Poema




Malas
Milhões
Salas
Delações
Casas
Aviões
Balas
Ladrões
Valas
Canhões 

                                                                                 Regina Mello 2017



quinta-feira, 18 de maio de 2017

sábado, 1 de outubro de 2016





frio luz de lua

fio dourado

fiada luz

amarela-sol


                                                                    Regina Mello 

 

segunda-feira, 21 de março de 2016

 




O cenário
Foi a morada da onça
A ópera triunfante
Arrancou o abrigo dos corações
Corações palpitantes  
Florestas virgens

                                                                    Regina Mello

 

quarta-feira, 3 de junho de 2015






              Amo-te pela nudez permitida da alma 
Amo-te pela clareza dos ventos
      Amo-te pelo sabor amargo de amar


                                                                                                                            Regina Mello 




Caixa de Lápis de Cor



 

 

Tem gente que

Quando quer enxergar cor de rosa enxerga cor de rosa

Quando quer enxergar azul enxerga azul

Quando quer enxergar verde enxerga verde

Quando quer enxergar amarelo enxerga amarelo

Quando quer enxergar vermelho enxerga vermelho

Quando quer enxergar lilás enxerga lilás

Quando quer enxergar bege enxerga bege

Quando quer enxergar roxo enxerga roxo

Quando quer enxergar cinza enxerga cinza

Quando quer enxergar preto enxerga preto

Quando quer enxergar branco enxerga branco

Quando quer enxergar enxerga

Quando não quer

Cega


Regina Mello


sexta-feira, 27 de junho de 2014




Com filó
Bordado a cravo
Velou-se
Mares e pontes

Com filó
Bordado e cravo
Sonhou-se
Pratas e rubis

Encontros
Desencontros
Reencontros

Mares de prata
Pontes e rubis

                    Regina Mello


sexta-feira, 30 de maio de 2014

Amor

                                                               
                                                                       Regina Mello

Eu acredito em amor paz
Amor transparente
Amor leve
Amor branco
Amor perfumado
Amor carinhoso
Amor delicado
Amor suave
Amor alegre
Amor iluminado...

Eu não acredito em amor agressivo
Amor pesado
Amor duro
Amor negro
Amor pessimista
Amor doído
Amor exigente
Amor cobrador
Amor apreensivo
Amor triste...

Eu acredito em amor puro
Amor altruísta!

                                                       Regina Mello

domingo, 6 de abril de 2014

Branco




No vazio do silêncio
O branco titânio
É ausência
É presença 
Marca
Relevo 
Amor luminoso



Regina Mello



Minha foto
Belo Horizonte, Minas Gerais, Brazil
Artista das artes visuais e da poesia. Pensa, respira e vive arte!